quarta-feira, julho 02, 2008

QUE FITA VAI HOJE? - NEM TUDO

O canal Hollywood repete hoje à tarde alguns dos filmes da noite de ontem, mas não todos. Falta, por exemplo, Um amor inevitável (When Harry Met Sally, 1989, Rob Reiner), uma comédia romântica muitas vezes divertida, com trechos que lembram as comédias de Woody Allen em registo mais classe média, embora o argumento seja de uma "aristocrata" da cena intelectual nova-iorquina, Nora Ephron, em cujos filmes (também é realizadora; Sleeping in Seattle, por exemplo, ou You've Got Mail) ou filmes com argumento seu, tem aparecido Meg Ryan, protagonista também desta comédia - e da cena mais famosa do filme, o orgasmo fingido no meio de um restaurante. Rob Reiner - co-realizador do justamente célebre This Is Spinal Tap (1984, um rockumentary), a meias com Cristopher Guest, assinou também o impecável Misery (1990), uma das melhores adaptações de Stephen King e certamente o mais divertido filme de horror de todos os tempos. (Entre parênteses, o argumento de Misery foi escrito por William Goldman, argumentista premiado e muito talentoso e grande cronista do mundo do espectáculo, que "inventou" e pôs em circulação a frase nobody knows anything, que não se aplica só ao mundo do cinema de Hollywood.) À 02.25, no AXN, passa mais uma vez A força do poder (Scarface, 1983), de que não sou grande apreciador (Carlito's Way, 1993, do mesmo realizador, com o mesmo Al Pacino, dez anos depois, sem ser perfeito, é trinta vezes melhor na minha imodesta opinião). Mas foi o filme que nos apresentou Michelle Pfeiffer em todo o seu esplendor e isso faz perdoar muita coisa.

1 Comentários:

Blogger Kátia disse...

Ah!Eu gostei muito do filme com a Meg Ryan,tanto do Woody Allen,quanto da Nora.Os demais também gostei.Mas,os outros foram marcantes pra mim.

sábado, julho 05, 2008 8:44:00 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial