segunda-feira, abril 20, 2009

QUE FITA VAI HOJE? - O EMBARAÇO DA ESCOLHA

Na sessão de sábado tivemos um pesado testemunho sobre alguns dos aspectos daquilo a que o Santo Padre chamou, com exactidão, "a cultura da morte" (uma sessão consagrada a dois jovens suicidas da música pop). A propósito, foi justamente "O combóio da morte" que um crítico nada suspeito de "papismo" chamou a um artigo publicado - imaginem - em The Village Voice sobre o frenesim da eutanásia e do aborto, há uns anos largos. Hoje segunda-feira, em compensação, temos um programa menos tétrico e excepcionalmente abundante em possibilidades. No canal Hollywood é tudo para ver: às 20.00, O Insustentável Peso do Trabalho (Office Space, 1999), de Mike Judge, criador de Beavis and Butt-head e outros exercícios de humor "seco"; logo a seguir, às 21.30 A Promessa (The Pledge, 2001), a angustiosa versão realizada por Sean Penn do angustioso romance de Dürrenmatt, de que já falámos, bem como da menos angustiosa e excelente versão de Ladislao Vajda, num filme espanhol que teve por título El cebo (1958); depois, às 23.35 o primeiro da série Mad Max - As Motos da Morte (1979), de George Miller, sob certos aspectos o "melhor" de todos, na frescura e desalinho do seu "artesanalismo" periférico e australiano; por fim, às 01.15 Vidas em Jogo (Against All Odds, 1984), do sempre competente Taylor Hackford, nova versão de um velho conhecimento da "série negra", Build My Gallows High, um romance de Geoffrey Homes que esteve na origem do clássico Out of the Past, de Jacques Tourneur (1947, com o improvável título português O arrependido). E já nem falo do que passa no TCM.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial