sábado, dezembro 30, 2006

Aborto: mais argumentos inteligentes a favor do sim

Ana Sá Lopes - a quem muito será perdoado pela sua criação da Vanessa e respectivas aventuras - escreveu no "Público": "Como é que se combate o terrorismo argumentativo dos movimentos do "não", que falam como se o aborto por opção não existisse já em Portugal (no caso de violação ou malformação do feto) e estivesse, agora, na mão dos portugueses pela primeira vez, decidir se isso passa a ser ou não praticado?" Tem toda a razão: as opções existentes e a opção por simples capricho que passa a ser possível são exactamente a mesma coisa e chamar as coisas pelos seus nomes é evidentemente um enjoativo e vergonhoso "terrorismo argumentativo". É tudo enjoativo na campanha do "não", até perguntar por exemplo, como perguntou o Dr. Malta à Dra. Edite Estrela, que ficou sem palavras, se as mulheres que violarem a lei proposta (com um aborto praticado no minuto seguinte às dez semanas da proposta, não continuam a estar "sujeitas aos julgamentos em tribunal". São mesmo precisos "nervos de aço" para aguentar o descaramento "dos que misturam Código Penal (...) com supostas 'defesas da vida' ." Como se defende a vida ou seja o que fôr é, como qualquer pessoa percebe, retirando-lhe a protecção das leis.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial