segunda-feira, agosto 06, 2007

TRADUTOR TRAIDOR (COM OS NOSSOS AGRADECIMENTOS AO PEDRO MEXIA)

Na sua crítica da tradução para português do livro Mere Anarchy de Woody Allen, o Pedro opina caridosamente que "o tradutor de Pura Anarquia não se desenvencilha mal e consegue mesmo uma assinalável fluência na linguagem conversada". Mas assinala, por exemplo, algunas erros "nas citações culturais", como "Western Republic" em vez de "westerns da Republic" (a Republic Pictures, uma produtora menor que hoje pertence à Paramount, especializou-se a certa altura em filmes de cow-boys de segunda linha; quem tiver interesse pode ler a história desta companhia na Wikipedia) ou - num estádio superior de ignorância - "Will ao Poder", uma tradução do mais puro non-sense do que no original deve ser Will to Power, como indica o Pedro, ou seja "Vontade de Poder". Com estes exemplos, permito-me duvidar do resto. Isto está a tornar-se uma obsessão mas com estas traduções vai haver gerações inteiras que não perceberão nunca o que leram .

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial