terça-feira, março 03, 2009

QUE FITA VAI HOJE? - RECAPITULAÇÃO

Uma rápida revisão de matéria já quase toda dada, no TCM: às 20.00, Revolta na Bounty - a versão com Charles Laughton - (Mutiny on the Bounty, 1935), às 22.55 Intriga internacional (North by Northwest, 1959, de Alfred Hotchcock, com argumento de Ernest Lehman - vide The Sweet Smell of Success, como autor da história original, e muitos outros) e à 1.10 um filme do mesmo ano - 1959 - de um John Sturges reformado do olimpo dos westerns dos anos 50, colega menor dos Mann (Anthony) e até dos Daves (Delmer), Never So Few (Quando explodem as paixões, um melodrama de guerra pouco inspirado, que não é nem de longe uma Conspiração do silêncio (Bad Day at Black Rock, 1955) nem sequer um The Great Escape (Steve McQueen, que também entra em Never... ,1963). No Hollywood, entretanto, alguns filmes menos vistos recentemente (parece-me): o Crash de David Cronenberg (1996), a lembrar-nos o escritor J. G. Ballard, que bem merece, embora na sua veia mais ostensivamente provocadora e - se a expressão me é permitida neste contexto - chocante (23.05) - não é para crianças; e às 21.30 uma versão recente de Mr. Deeds Goes to Town
(Doido com juízo, 1936, Frank Capra), Mr. Deeds (2002): em vez de Gary Cooper, Adam Sandler - não vi mas não recomendo. Ao fim da noite, um chamado neo-noir já nosso conhecido: Delito em Red Rock (Red Rock West, 1992), de John Dahl, realizador que tem andado mais ou menos desaparecido (tem trabalhado sobretudo para a televisão).

1 Comentários:

Blogger Diogo disse...

QUE FITA VAI HOJE? QUE TAL ESTE:

Jon Stewart - o apoio de Barack Obama aos bancos no valor de um bilião de dólares

Jon Stewart, do Daily Show, pergunta-se, com excelente humor, se será boa idéia salvar os bancos com um bilião de dólares (que, entretanto, já subiu para dois biliões e meio):

Durante a conferência de imprensa de segunda-feira à noite, o presidente Barack Obama delineou o seu plano de estímulo económico. Mas evitou entrar em pormenores sobre a segunda metade do plano de recuperação, o apoio aos bancos. Deixou isso para o seu secretário do tesouro, Tim Geithner:

Tim Geithner: Este fundo destinar-se-á aos empréstimos a bens que estão a sobrecarregar muitas instituições financeiras, fornecendo o financiamento que os mercados privados não podem agora garantir. Acreditamos que este programa deverá disponibilizar até um bilião de dólares [$1 trillion] de capacidade de financiamento...

Jon Stewart: Um bilião de dólares! Olhem, não sou economista e não trabalho em Wall Street, por isso acredito que as pessoas que nos meteram neste sarilho, ao menos, reconheçam o esforço do governo.

Canal de Televisão: Wall Street não gostou do anúncio de ontem...

CNN: Wall Street rejeitou o plano...

Fox News: Wall Street não mostrou agrado. Acha má idéia…

CNN Live: Wall Street detestou o que ouviu hoje...

Jon Stewart: Deixem-me ver se percebi. Wall Street não gosta dos pormenores dos apoios de um bilião de dólares para Wall Street? Não gostam da forma como um bilião de dólares vos será distribuído? Um bilião que vos vamos dar para substituir o bilião de dólares que perderam?

Deixem-me explicar rapidamente a relação entre quem salva e quem é salvo. Vocês, meus amigos, vocês estão a afogar-se, portanto sugiro que não se queixem se não forem à janela do barco de salvamento. Isto, porque já agora, o que é que estão a fazer na água? Vocês não são vítimas inocentes... Vocês são como um palerma que acha graça andar de parapente durante um furacão. E sabem qual é o mal dos tipos assim? Nunca têm seguro!

Vídeo legendado em português
.

terça-feira, março 03, 2009 8:19:00 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial