terça-feira, abril 22, 2008

LIVROS EM ROMA

Nos aeroportos, nas livrarias de Roma- o que mais se nota, o que mais se vende, gira em torno da corrupção, da Máfia e da política, de Gomorra, um best seller do jornalista Roberto Saviano, "viagem ao império económico da Camorra e ao seu sonho de poder", a La Casta, em que Stella G. Antonio supostamente explica como "os políticos italianos se tornaram intocáveis. A par, as "tramas negras", neo-nazismo, grupos fascistas, etc., como Fascisteria, do jornalista Ugo Tassinari, ou, num plano um bocadinho mais académico, Il fascismo di pietra do nosso conhecido Emilio Gentile, sobre as relações de Roma com o fascismo. Entretanto, enquanto os italianos da "classe culta" se desesperam com o triunfo de Berlusconi nas eleições, em Bari, na Apúlia que em breve irei conhecer por uma particular circunstância familiar, discute-se se a Universidade Benito Mussolini deve mudar de nome - e há quem proponha o de Aldo Moro (mas as opiniões estão divididas - e os tribunais de momento dão razão aos "conservadores").

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial