terça-feira, agosto 05, 2008

QUE FITA VAI HOJE? - AO FRANCISCO MACHADO

Suponho que onde está não lhe serve de muito este aviso, mas por si acaso e em honra da nosa recente troca de e-mails sempre previno especialmente o meu amigo Francisco Machado, além de toda a gente, claro, de que hoje o TCM faz uma noite integralmente dedicada a John Huston a começar com O tesouro de Sierra Madre, às 20.00 (The Treasure of the Sierra Madre, 1948), com Humphrey Bogart, Walter Huston, Tim Holt, uma história de garimpeiros bem sucedidos e mal avindos, que é um clássico do filme de aventuras à John Huston, incontáveis vezes imitado em incontáveis histórias de heists, capers e outros killings, nas selvas de asfalto ou não, e que Jules Dassin levou para França com o famoso Rififi (Du rififi chez les hommes, 1955); depois, às 22.25, passa Sob a bandeira da coragem (The red badge of courage, 1951), adaptado do clássico da literatura americana da Guerra Civil, escrito por Stephen Crane; além dos méritos próprios e de ser a consagração omo actor de cinema do herói da II Guerra Audie Murphy (33 condecorações) foi pretexto de um dos melhores livros sobre o cinema de Hollywood, o Picture de Lillian Ross, uma extraordinária peça jornalística de uma grande "jornalista" da escola "New Yorker", a ler e reler; em terceiro lugar, às 23.35 (escortanhado pelos produtores, "Sob a bandeira..." é muito curtinho) segue-se um filme de "propaganda de guerra", dirigido com verve por Huston e com um cast que fala por si, Humphrey Bogart, Sidney Greenstreet, Mary Astor (já tinham estado juntos, um ano antes, na história do "Falcão de Malta"): tem em português o título berrante de Garras amarelas (Across the Pacific, mais prosaicamente, 1942). Acho que por hoje já chega e sobra.

1 Comentários:

Blogger Francisco disse...

"Gracias"! E um abraço do
Francisco Machado.

quinta-feira, agosto 07, 2008 4:12:00 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial