quarta-feira, outubro 01, 2008

STANDPOINT

Uma nova revista conservadora é sempre um acontecimento editorial que devemos realçar, sobretudo quando é inglesa e com a qualidade que tem a Standpoint. O lançamento desta revista mensal não é propriamente uma novidade, sobretudo se tivermos em conta que vai já no seu quinto número e que no Expresso (curiosamente) lhe foi já feita suficiente publicidade.
Contudo, parece-me que é importante, aqui no Futuro Presente, darmos-lhe também alguma atenção. Trata-se, de facto, de uma revista da maior qualidade e interesse que aconselhamos a todos os nossos leitores. No último número, que continua o ritmo dos anteriores, vemos como tema de capa a interrogação sobre se David Cameron será o homem certo para liderar os tories nestes tempos difíceis que se avizinham. Bruce Anderson e Robin Harris discordam sobre se se trata de um herdeiro de Margareth Thatcher. No entanto, outros temas ilustram este número e, só para destacar alguns, referiremos o interessantíssimo debate entre Edward Lucas e Mary Dejevsky, dois especialistas da Rússia, sobre se estamos ou não perante uma nova Guerra Fria. Aí se debate a crise da Geórgia e as suas implicações para o Ocidente. Também muito interessante o artigo de George Weigel, "Pope on a Mission to Surprise", onde refere a surpresa que para muitos constitui a acção extraordinária de S.S. o Papa Bento XVI. Finalmente, em "We can't all make the Grade", Charles Murray critica um sistema educativo que verdadeiramente se dedica prioritariamente a cumprir objectivos e não a desempenhar a sua função: ensinar e preparar as novas gerações para o mundo com que se vão defrontar.
Na Standpoint poderá ainda encontrar recensões de livros importantes, artigos sobre questões civilizacionais e diversas polémicas sobre os mais variados assuntos, sempre pela mão de especialistas e autores de grande nível.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial