quarta-feira, maio 30, 2007

CARTA DE TUNIS

Tunis, e a Tunísia em geral, continua a ser um exemplo de estabilidade no mundo muçulmano, com uma sociedade que dá ainda bons sinais de modernidade, de tolerância e de respeito por alguns valores que são também comuns ao Ocidente. As obras públicas continuam a bom ritmo, o turismo não parece ter sido grandemente afectado pelas convulsões do mundo, o país investe na saúde e na educação e o ambiente geral é de aparente normalidade.

Contudo, apesar deste quadro positivo, vemos igualmente alguns sinais preocupantes: aumenta o desemprego, com uma incidência bastante grande no universo dos jovens acabados de sair das universidades e que vêem goradas as suas expectativas de melhoria de vida; a imigração ilegal com origem na África subsaariana não pára de crescer; há sinais de que as células terroristas estão a organizar-se e a estabelecer redes com células de países vizinhos e o fundamentalismo, devagar, vai ganhando força.

É necessário, é urgente, que a Europa olhe para estes países e desperte para a necessidade de os ajudar em todos os domínios. É que a segurança das duas margens do Mediterrâneo está profundamente interligada.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial