sexta-feira, novembro 16, 2007

A MINHA VIDA NA CIA

Ainda anda por aí o filme "O Bom Pastor" (The Good Sheperd, 2006) realizado por Robert de Niro. Embora muito fantaseada (para muito menos interessante do que a realidade) é a vida do verdadeiro e lendário Director de Contra Inteligência James Jesus Angleton que serve de inspiração (e, às vezes, de mais do que inspiração) a esta obra longa e rotundamente falhada, infelizmente. Matt Damon, no protagonista, é um tremendo erro de casting que não ajuda o resultado.
A verdadeira história de James Jesus Angleton foi romanceada por William Buckley, Jr. no livro Spytime: The Undoing of James Jesus Angleton, disponível nas livrarias electrónicas para quem possa estar interessado. Há outras biografias do homem, como a que escreveu Tom Mangold, intitulada James Jesus Angleton, The CIA Master Spycatcher. A carreira e a cabeça de Angleton nunca mais foram as mesmas desde que descobriu que o seu grande amigo e colega inglês Kim Philby era um agente altamente colocado do KGB. A personagem e as suas vicissitudes têm papel destacado tanto no Harlot's Ghost de Norman Mailer como em The Company, de Robert Littel, dois ambiciosos romances da CIA, de diferente felicidade literária mas igualmente mastodônticos..
Numa recensão da biografia de Tom Mangold há umas linhas que foram parar directamente aos diálogos do filme : "The very qualities that make a good counter-intelligence officer - a suspicious mind, a love of complexity and detail, and an ability to detect conspiracies - are also the qualities most likely to corrode natural intelligence and objective judgment."
Como curiosidade, incluo a seguir um parágrafo do livro My Life in CIA (1973) do excêntrico Harry Mathews, um americano expatriado, amigo de muitos escritores franceses e muito ligado (um dos poucos não francófonos, ao lado do poeta John Ashbery) ao grupo do OULIPO (Ouvroir de Litérature Potentielle), fundado por Raymond Queneau "and friends". Diz Mathews: "I asked Patrick if there was something particularly useful he could pass on to me 'about the CIA'. 'The fist thing to remember is that nobody connected with the Agency calls it the CIA. It's plain CIA'".
Ficam também a saber.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial