terça-feira, outubro 03, 2006

O rapaz do trapézio voador

A RTP2 passou mais um filme potuguês, O Rapaz do Trapézio Voador, de Fernando Matos Silva, que salvo erro foi um dos meus colegas num Curso de Cinema da Mocidade Portuguesa. Segundo um dos resumos dos jornais, a história resume-se assim: "Adriano sente-se deprimido, cercado, incapaz de fugir ao seu destino. Na iminência de ver a sua aldeia alentejana engolida por uma barragem, suicida-se". Não sei (não vi o filme) o que o filme tem a ver com a velha cantilena, a não ser também acabar mal: O circo desceu à cidade/Numa tarde de imenso calor/Com ele vinha também o rapaz do trapézio voador (...) E ao rufar dum enorme tambor/Deu com a pinha no chão/O rapaz do trapézio voador. Por alguma razão um romancista espanhol diz num dos seus livros, a propósito de qualquer coisa, que era "triste como um fita portuguesa". É matéria que merece ser tratada na revista.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial