quinta-feira, agosto 16, 2007

POR TERRAS CARLISTAS

Instalado em San Sebastián, reservei um dia para ir em demanda dos locais onde estão as minhas raízes bascas: Segura e Zegama. Na primeira, para conhecer a casa dos meus antepassados directos - a Casa Arrue - e na segunda o mausoléu e a casa onde morreu o grande Zumalacarregui, cujo retrato me habituei, desde pequeno, a admirar na sala dos meus avós.

A povoação de Segura, não mais do que uma dúzia de ruas e uma bonita igreja, tudo perdido na imensidão verde dos campos bascos, é marcada por um enorme número de casas senhoriais num tão pequeno aglomerado populacional. Está aí a casa dos Elorza (o Palácio Larazabal), hoje transformada em Câmara Municipal; a casa Arrue, dos Albizu (na foto), e diversas outras, com as suas fachadas austeras, antigas, e com as suas bonitas pedras d'armas. É terra tipicamente basca, que assistiu às guerras carlistas, aos confrontos da guerra civil com os seus heróicos requetés e que, hoje em dia, é testemunha de outros combates contra o centralismo de Castela (Saramago, tenha juízo!).

Depois, parti para Zegama, a terra que ficou conhecida por ser o local da morte do famoso General Carlista D. Tomás de Zumalacarregui. Terra fantástica, de gente simpatiquíssima. Fui visitar a casa onde morreu, bucolicamente situada junto a um riacho, por entre frondosa vegetação e memórias de tempos agrestes. A igreja estava fechada, mas junto da Oficina de Turismo, invocando a minha qualidade de descendente do general carlista, consegui que a simpática funcionária me acompanhasse à vila, me abrisse as portas do templo e me deixasse ver o imponente mausoléu onde descansam os restos mortais de Zumalacarregui, em urna sob a sua estátua de corpo inteiro.

Foi em Segura, e em Zegama, que senti realmente, pela primeira vez, o apelo das minhas raízes bascas, dum povo religioso, conservador e valente que não se confunde com os esquerdistas da ETA. Mais uma vez lhe digo, Saramago, tenha juízo!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial