sexta-feira, março 30, 2007

GRANDES PORTUGUESES - 4: COMO VI ODETE SANTOS





Muita gente me perguntou a minha opinião e reacção às atitudes da Dra. Odete Santos, nos "Grandes Portugueses". A Dra Odete Santos é uma comunista; o seu mundo é um mundo maniqueu de visões e ideologias absolutas, onde se é bom ou mau consoante a " fé" política que se partilha. Os comunistas são bons, puros, dedicados, coerentes; os seus inimigos são maus, corruptos, fanáticos, fascistas! Cunhal é um santo, Salazar um -"o"- demónio! Eu que o fui defender -o "advogado do demónio"! Não é mais que isto, e não tem mais mal que isto. Só teria se a Senhora e os seus camaradas tivessem o poder, como em 74-75, quando tiveram algum... E mandaram prender, perseguir, sanear, exilar, os seus inimigos. Exactamente aquilo de que acusam Salazar.

A Dra. Odete Santos é para além disto uma pessoa expansiva, que quando não está a pensar no Lenine e no Outubro Vermelho tem até sentido de humor. No pograma de domingo só pensava neles e no Dr.Cunhal. Not her better day.
Quanto à minha reacção de balanço ao concurso não estou arrependido de ter aceite a defesa de Salazar. Embora achasse extraordinário todo o leque de medidas cautelares para diminuir o impacto da, pelos vistos "esperada" e "indesejada", vitória de Salazar. Como a sondagem, a menos de 1000 pessoas, no dia que se sabiam os votos de mais de 200,000! E com aquela conversa do carácter "não científico" do concurso e algumas reacções básicas que se têm seguido. É claro que não é científico! E a sondagem é! É espantosa a quantidade de "democratas" que diz que se devia ter proibido Salazar de entrar no Concurso, que se deve punir a RTP por ter feito o Concurso. Com "democratas" destes acabo a descobrir que o "democrata" sou eu!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial