quinta-feira, novembro 30, 2006

O papel da conjuntura externa:a rebelião catalã

(Para o José Augusto Borges de Almeida com um grande abraço por hoje)

Para o sucesso da Restauração Portuguesa foi essencial a conjuntura externa, e a forte coligação europeia contra o Império dos Áustrias, no curso da Guerra dos Trinta Anos. Neste panorama, a
rebelião da Catalunha foi definitiva, pois Madrid priorizou o esmagamento dos Catalães, dando tempo a D.João IV para consolidar a estratégia defensiva de Portugal, no plano da estabilidade interna, no início da recuperação das áreas perdidas no Ultramar, no Brasil e em Angola. E prepa-
rar a defesa no plano político-diplomático e militar, obtendo os meios financeiros para sustentar
tais políticas. Foi também o fim do Conde-Duque de Olivares, valido de Filipe IV e autor da política de "castelhanização" de Portugal, que consciencializaria os Portugueses quanto às consequências reais da"monarquia dualista".

3 Comentários:

Blogger VERBATIM disse...

sinais de iberofobia?

sábado, dezembro 02, 2006 6:43:00 da tarde  
Blogger jaime nogueira pinto disse...

Gosto muito de Espanha, tenho grandes amigos espanhóis, mas considero a independência de Portugal o valor político mais importante."Iberofobia"não sei o que é."Iberismo"sei e não gosto.

domingo, dezembro 03, 2006 11:17:00 da tarde  
Blogger Platoniano disse...

A questão do "iberismo" esbate-se em si mesma, quando verificamos a vontade de uma certa desfragmentação política em Espanha. Verifica-se na Catalunha, no País Vasco e por assim dizer também na Galiza, onde os galegos se afirmam mais pertencentes ao norte de portugal do que aquilo a que se chama propriamente Espanha. Não será em vão, penso eu, que os espanhóis das várias regiões, dizem não falar espanhol mas castelhano e fazem questão de vincar a sua regionalidade. Em termos políticos, seja-se de esquerda seja-se de direita, a independência de Portugal é sempre ponto assente. Jamais os Estados querem deixar de existir. Poder-se-ia referir as questões económicas, mas nem essas implicam a junção da Ibéria, a cooperação bilateral reforçada serve na perfeição os interesses dos dois países.

quarta-feira, dezembro 06, 2006 11:12:00 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial