terça-feira, agosto 21, 2007

O DECLÍNIO EUROPEU

A obra de Walter Laqueur é suficientemente conhecida para que o autor não precise de qualquer apresentação. É um homem que nos tem marcado pela clareza dos seus pontos de vista e pela forma como os apresenta corajosamente, sem concessões ao politicamente correcto, mesmo quando sabe que causarão polémica.

O seu último livro, The Last Days of Europe: Epitaph for an Old Continent (St. Martin's, 2007) encaixa-se bem neste estilo, já que Laqueur fala-nos aqui, com a maior clareza, daquilo que considera ser o declínio da Europa. Para isso, baseia-se em três factores: em primeiro lugar, a redução drástica de nascimentos que está a alterar profundamente as nossas sociedades, pondo em causa não apenas o nosso sistema de segurança social, mas, sobretudo, os nossos valores e forma de vida familiar (em Portugal, "finalmente", já é possível abortar e os jornais gritam todos os dias, exultantes, que já tivemos mais de 500 mães que mataram legalmente a vida que traziam dentro de si); esta redução dos nascimentos leva, por sua vez, à necessidade da imigração em massa, o que tem feito com que o continente se descaracterize, sobretudo por obra desses imigrantes que recusam a integração nas sociedades de acolhimento; finalmente, a União Europeia, muito eficaz a destruir as solidariedades nacionais, mas incapaz de fornecer às suas populações um mito mobilizador de substituição.

Um livro a ler urgentemente, se ainda queremos salvar o que nos resta das nossas sociedades (precisa-se urgentemente de tradução em português).

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial